sábado, 7 de julho de 2018

Aniversário de Santos Dumont

O Museu Aeroespacial está organizando uma super festa em comemoração ao aniversário de Alberto Santos Dumont, o Pai da Aviação.
Para o evento, a equipe do MUSAL está selecionando uma grade bem diversificada de atrações que vão desde shows infantis e musicais a show aéreo com muita emoção e adrenalina.
A data escolhida não poderia ser outra.
Dias 21 e 22 de Julho, sábado e domingo, exatamente para que todos possam comparecer e se divertir em mais um grande final de semana familiar no Museu Aeroespacial.

Não deixe de ir, leve a família, convide os amigos e participe de mais esse espetáculo organizado pelo MUSAL e pela Força Aérea Brasileira.




Para maiores informações, visite o site oficial do MUSAL ou acompanhe nossas redes sociais.

Nos vemos por lá!



sábado, 26 de maio de 2018

16ª Semana Nacional de Museus no Museu Aeroespacial

Aconteceu no último fim de semana, 19 e 20 de maio, o encerramento da 16ª Semana Nacional de Museus no Museu Aeroespacial, zona norte do Rio.
Os dois dias de programação  cuidadosamente organizados pela equipe no MUSAL, como é conhecido, contou com acrobacias aéreas, demonstração de rapel em helicóptero e muito mais.
O público a vontade curtindo a agradava tarde de domingo no MUSAL

Os festejos de sábado foram interrompidos por uma forte chuva que mesmo prevista por todos através das extensas nuvens, não assustou o público que ficou e aproveitou cada segundo, até mesmo depois da tempestade.
Em relação ao domingo, quem esteve presente, pôde conferir acrobacias aéreas, paraquedismo com a Equipe Falcões de salto livre, Simulação de resgate com um helicóptero H-36 Caracal da Força Aérea Brasileira, demonstração de perícia com voos de aeromodelismo, a exibição de filmes históricos e conhecer por dentro e em detalhes, grandes aviões e helicópteros que fizeram parte da nossa história, como o caça F-103 Mirage BR, os helicópteros SeaKink da Marinha do Brasil e H-34 Super Puma da FAB, o cargueiro C-130  Hércules e curtir uma belíssima exposição de carros antigos, além de curtir boa música com a banda sinfônica da ALA 12 (Base Aérea de Santa Cruz), Banda sinfônica da Guarda Municipal, a banda de pop rock Kenzzy e o encerramento com o grupo de pagode Pique Novo.

H-36 Caracal fazendo o voo de reconhecimento para a simulação

Simulação de rapel e resgate com Helicóptero

Um ponto alto da programação foi a corrida FEDERAL KIDS organizada pela Policia Federal em luta contra a pedofilia. O ato reuniu centenas de pessoas que divididas por faixa etária, fizeram uma pequena maratona simbólica com pais e filhos e muito bem acompanhados de COSPLAYS de Star Wars que divertiram e tiraram muitas fotos com varias pessoas.
Logo da FEDERAL KIDS
(Fotos de cima e de baixo)Personagens empolgam com simpatia ao público


Houve exposições da Guarda Municipal, Policia Militar, exposição interna do museu e varias barraquinhas e food trucks.

Momento exato em que o C-130 decola para o salto de paraquedistas enquanto o H36 aguarda

Apresentação da Banda Sinfônica da Guarda Municipal do Rio de Janeiro na manhã de domingo

Grupo Pique Novo esbanjando simpatia fecha a programação musical de domingo

Banda Kenzzy faz público dançar e curtir o melhor do Pop Rock nacional e internacional

O que pudemos perceber nesse evento foi um enorme engajamento por parte da equipe do museu que compromissada com o público, produziu um evento digno de show aéreo, parecido com o dos áureos tempos dos "Encontros das Águias" e poder ver as famílias a vontade, se divertindo e brincando com liberdade e segurança foi muito agradável.
Poder ver as crianças brincando na grama, na sombra de uma asa ou outra, empinando pipas e paraquedas enquanto seus pais, mesmo que próximos, podiam curtir os shows musicais é algo que muito nos empolga em relação a tudo o que vivemos e tudo o que esperamos ainda viver no MUSAL.

O sorriso da pipa espelhando o da criança - Diversão garantida 

Assista ao Video promocional e veja como foi

Fica aqui a nossa alegria de ter podido ver o pátio do Museu Aeroespacial cheio novamente, e todo o clima familiar que tornou todo esse final de semana, incrivelmente bom.

Gostaríamos de agradecer à equipe do MUSAL por mais esse apoio e por nos proporcionar mais esses momentos que certamente ficarão em nossa memória... A nossa viva memória de shows do MUSAL.



Fotos: Mauro CILENTO
           Bruno CILENTO

Texto: Bruno CILENTO

quarta-feira, 16 de maio de 2018

MUSAL E A SEMANA DE MUSEUS 2018

Acontece a partir de 14 de maio a 16ª Semana Nacional de Museus e o Museu Aeroespacial tráz ao público atrações diferenciadas e de tirar o folego.


Organizado pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) e com o apoio do Ministério da Cultura, a Semana de museus é alusiva ao Dia Internacional de Museus, 18 de maio, interliga museus e pólos culturais por todo o país e o tema desse ano é "MUSEUS HIPERCONECTADOS: NOVAS ABORDAGENS, NOVOS PÚBLICOS"



O Museu Aeroespacial do Campo dos Afonsos, RJ, participa de mais essa edição, mas com um diferencial. Um final de semana cheio de atrações no céu e na terra.
Dentre as atrações, o público presente poderá ver acrobacia aérea com a Esquadrilha Céu, Paraquedismo, Shows musicais, Oficinas educativas pra criançada, exibição de filmes históricos, Food truks, encontro de carros antigos e muito mais.
A entrada é gratuita, mas não custa nada ajudar ao próximo. Leve um 1kg de alimento não perecível.


O MUSAL fica na Avenida Marechal Fontenelle, nº 2000 no Campo dos Afonsos - RJ
O horário, das 08h às 16 h

Participe!
Leve sua família e curta esse final de semana com as feras da aviação!



Texto: Bruno Cilento



terça-feira, 15 de maio de 2018

ESQUADRILHA DA FUMAÇA COMPLETA 66 ANOS

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), carinhosamente chamado pelos fãs de Esquadrilha da Fumaça completou no último dia 14 de Maio, 66 anos de seu primeiro voo oficial, acontecido em
1952.





Criada por instrutores da antiga Escola de Aviação do Campo dos Afonsos, na Zona Norte do Rio, a esquadrilha usava aviões Norte American Texan "T-6" para efetuar manobras acrobáticas nos intervalos das aulas de voo e horário de descanso, incentivando os alunos e mostrando o alto grau de perícia de seus instrutores.

Após seu voo inaugural, o grupo formado por jovens pilotos passou a apresentar suas acrobacias aéreas em diversas partes do Brasil, em especial na inauguração de Brasilia, onde o discurso do então Presidente da Republica Juscelino Kubitschek foi interrompido para que todos pudessem ver as manobras.

VOO NA INAUGURAÇÃO DE BRASÍLIA - FOTO: ACERVO EDA

Hoje, 6 décadas depois e voando uma aeronave de fabricação totalmente nacional, a nossa Esquadrilha da Fumaça continua a encantar e entusiasmar a todos por onde passa, levando as cores da nossa bandeira por todas as partes do mundo.

A Esquadrilha da Fumaça sempre será motivo de orgulho para o nosso povo.

ESCRITA COM FUMAÇA, DESENVOLVIDA POR UM MECÂNICO DA ESQUADRILHA - FOTO: UOL


Então, que venham outros 66 anos de história e emoção.
Nós, jornalistas, repórteres, fotógrafos, entusiastas, spotters e acima de tudo fãs, nos sentimos parte disso. Parte dessa história e se depender de nós, perpetuaremos essa história por todas as próximas gerações que virão!

A todos os homens e mulheres guerreiros, que tornam esse sonho possível. Pilotos, mecânicos e todo o efetivo administrativo, o nosso muito obrigado e contem sempre com a gente.
Fumaça... Já!






E é claro!
Jamais poderiamos falar de Esquadrilha da Fumaça e não falar no eterno "CHEFE".
O saudoso Coronel Braga, comandante que ficou mais tempo como Lider da esquadrilha da fumaça e um dos pilotos mais queridos e carismáticos da Força Aérea Brasileira.



Braguinha nos deixou em dezembro de 2003, mas deixou um legado que é contado por todos os que o conheciam e que desperta interesse de pesquisa nas novas gerações.
Essas histórias se confundem de forma mais que positiva e podem ser lidas em matérias anteriores, neste mesmo blog, assim como na brilhante biografia do Braga, escrita e contada pela premiada jornalista Solange Galante.
O nome da biografia: "Nas asas do Líder". Altamente recomendado. Perfeito para quem quer saber um pouco mais sobre a história do Chefe.




Texto: Bruno Cilento
Fotos: Bruno Cilento
Fotos: Mauro Cilento
Fotos: Google (fontes diversas)



sábado, 3 de março de 2018

PIONEIRISMO - CONHEÇA UM POUCO DE ANÉSIA PINHEIRO MACHADO

No dia 5 de junho de 1904, na cidade de Itapetininga em São Paulo, nasceu Anésia, a segunda mulher a conseguir um brevê de piloto no Brasil. 
A sua trajetória na aviação começou em 1921, quando começou o seu treinamento pilotando aeronaves. No dia 9 de abril do ano seguinte, recebeu seu brevê. Antes dela, apenas Teresa de Marzo tinha obtido o seu, um dia antes que Anésia.



Sua conquista não foi apenas obter o brevê, mas ser a primeira aviadora brasileira a fazer vôos acrobáticos, a transportar passageiros e a pilotar em um voo transcontinental. Conquistou todas as licenças que pediu: piloto privado, comercial e até mesmo a licença para instrutora. E é importante destacar que a obtenção da licença para realizar vôos comerciais a fez pioneira mais uma vez. E além de tudo isso, por um tempo, ela escreveu semanalmente sobre aviação no jornal "O Paiz"





Além de uma aviadora de sucesso, Anésia foi feminista. Ela participou do I Congresso Feminista Internacional como delegada da Liga Paulista pelo Progresso Feminino. Na comemoração do centenário da independência, o vôo interestadual que realizou (Rio a São Paulo) foi considerado uma divulgação do movimento feminista, visto que ela foi a pioneira nessa façanha. Nesse episódio, a pilota foi cumprimentada pelo próprio Santos Dumont. 

A aviação mundial tem, ou deveria ter como referencia, brasileiros, por toda a garra, determinação e o pioneirismo que ao longo do tempo apenas provou o quanto somos especiais.
Porque o Brasileiro não desiste nunca!


 






sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Airship do Brasil fecha acordo com Canadá


Orgulho da nossa industria, dirigível brasileiro alça voo alto

A Airship do Brasil recebeu ontem, 22/02 em sua sede em São Carlos, interior de São Paulo, o presidente da empresa canadense Buoyant Aircraft Systems International (BASI), Barry Prentice, para assinar um memorando de entendimentos, oficializando um acordo de cooperação com duração de mais de 10 anos para a fabricação de dirigíveis. O projeto trata-se do desenvolvimento de um dirigível cargueiro, batizado de ADB 3-15, de até 15 toneladas, que possa operar dos climas tropicais do território brasileiro até as temperaturas gélidas canadenses.
Foto: São Carlos em Rede

“Começamos uma nova era de colaboração entre Brasil e Canadá, com oportunidade para trabalharmos  juntos, termos parceria, desenvolver uma nova tecnologia. Temos muitas similaridades e podemos crescer e se tornar empresas de grande porte, como uma Boeing”, declarou no evento Barry Prentice, ao lado do engenheiro da BASI Dale George, do delegado de Desenvolvimento para Aeroespacial, Defesa e Segurança do Consulado do Canadá, Alex Krell.

Barry Prentice - Foto: São Carlos em Rede

A iniciativa vem embasada em um acordo de cooperação bilateral já assinado entre Brasil e Canadá, o Acordo de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação, ratificado em 2010.

“Estamos sendo pioneiros e fazendo o acordo se tornar uma realidade. O Canadá tem as mesmas dificuldades que o Brasil tem na questão de transporte. Os talentos que temos aqui juntando com as habilidades canadenses podemos fazer uma grande revolução nessa nova concepção de transporte”, discursou ontem o diretor da Airship, Marcelo Augusto de Felippes.

Marcelo A. Felippes  - Foto: São Carlos em Rede

 O que atraiu os olhos dos canadenses de elaborarem um acordo de cooperação com a Airship, a primeira empresa a fabricar dirigíveis na América Latina, foram a estrutura de última geração e  o preço dos dirigíveis, que é menor do que é vendido no mercado internacional.

Visita da equipe à Airship do Brasil - Foto: São Carlos em Rede

Felippes disse também:“Nos últimos três anos essa tecnologia de dirigíveis evoluiu muito e nós conseguimos acompanhar. Americanos e canadenses voaram nos nossos dirigíveis e disseram que nós temos uma Ferrari. Eu não vou tão longe assim, temos que manter o pé no chão, mas dos dirigíveis no mundo, o nosso é o mais avançado e posso antecipar que o nosso vai custar ¼  do valor de outros países”.





Nós da Equipe Fotográfica AeroArte estivemos no dirigível brasileiro e vimos a qualidade do equipamento, sua capacidade e sem sombra de duvidas, vemos este como um projeto importantíssimo para nossa industria aeronáutica.

E mais ainda, ficamos felizes com essa grande volta por cima, diante do incidente ocorrido na semana anterior por conta da chuva do Rio de Janeiro.

Desejamos ainda mais sucesso para todo grupo Airship do Brasil.

Fonte: São Carlos em Rede
Texto e Fotos: São Carlos em Rede

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

RJ recebe visita ilustre durante o carnaval


A cidade do Rio de Janeiro recebeu na semana de carnaval, uma visita que deu ao céu da cidade uma brilho a mais.
Um dirigível pousou no Museu Aeroespacial, no Campo dos Afonsos no dia 07/02 tendo em sua agenda, a permanência até dia 14/02.



O brasileirismo é de fabricação totalmente nacional e não perde em nenhum quesito para os famosos “Blimps” da Goodyear como o histórico Ventura e o PAX-RIO, digerível usado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro nos anos de 2002 para dar apoio as policias civil e militar no mapeamento de áreas de risco do estado.
A fabricante pertence ao grupo Bertolini e o projeto inicial se deu no ano de 2015, com planos de produzir aparelhos de apoio às forças armadas, publicidade e até mesmo transporte de pessoas e cargas.



A Airship do Brasil Indústria e Serviços Aéreos Especializados é especializada em desenvolver, fabricar, comercializar e operar aeronaves e soluções utilizando tecnologias mais leves que o ar (lighter than air - LTA)

O modelo ancorado no MUSAL trata-se de um ADB-3-X01 e mede aproximadamente 49 metros de comprimento por 17 metros de altura.
Pode chegar a uma velocidade de 85 km/h e tem autonomia de até 10 h de voo com auxílio das condições climáticas e as forças naturais como o vendo.
Pode levar até 5 pessoas e  capacidade de 1 tonelada e é pilotado por uma pessoa.
O único piloto com habilitação para esse tipo de voo (dirigível) no Brasil, o Comandante Charles Chueiri                                                                                                                                       


Durante todo o carnaval, o dirigível pôde ser visto em alguns pontos turísticos da “cidade maravilhosa”, fazendo voos panorâmicos e levando em sua “cabine”, equipes de reportagens e convidados.

Seu voo inaugural se deu em 2017, na cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Segue abaixo, algumas informações complementares.




Infelizmente, devido às más condições climáticas na cidade, não puderam partir para outra cidade.
Devido aos fortes ventos e a tempestade, o dirigível se desprendeu de sua torre de ancoragem, sendo arrastado pela ventania.
Seu invólucro foi se desinflando, ficando preso à rede elétrica da linha férrea, ao lado da estação de trem da Vila Militar, a alguns quilômetros de onde estava ancorado.
A cabine sofreu avarias devido aos impactos durante o percurso.
Nossa matéria já estava pronta e em nenhum momento, mudamos qualquer palavra desse texto, pois ao vermos o grau de profissionalismo com que todo o equipamento foi tratado, construído e projetado e o comprometimento de sua equipe, tivemos certeza absoluta que o acontecido não passou de uma fatalidade.
Incidente esse que poderia ter ocorrido em qualquer lugar do mundo, com qualquer tipo de aeronave, nas condições climáticas que se encontrava a cidade na ocasião.
Pudemos ver, nos mínimos detalhes, o dirigível e sua belíssima construção e nos certificar mais uma vez, da qualidade da indústria brasileira.
Por tudo isso, não achamos justo trocarmos a pauta, já escrita, com tudo de positivo que essa ilustre visita nos proporcionou em troca de uma pauta sensacionalista, do tipo “dirigível cai em estação de trem”, como vimos nas redes sociais.

Preferimos alcançar a poucos com a positividade da matéria e da visita, do que a muitos com o sensacionalismo de algumas matérias, buscando likes, views e compartilhamentos, sem se importar com todos os reais envolvidos no fato!

 

 

 

Às equipes envolvidas no planejamento, construção, translado e manutenção da Airship do Brasil, nossa tristeza pelo acontecido, nossas boas energias para a retomada do projeto e esperamos, tão breve quanto for possível, vê-los novamente voando pelo Brasil e pelo mundo.
Um projeto de excelência, com profissionais de excelência executando um trabalho de excelência...
Próprio do povo brasileiro!





Fotos: Mauro Cilento
Bruno Cilento
Texto: Bruno Cilento
Revisão: Mauro Cilento
Informações: Google